Uma Igreja Viva para o Deus Vivo

Culto do dia

  • Culto de Louvor e Adoração - Pr. João, Sábado às 19:30
5.09.2017

Devocional – 1 João 2.12

O maior amor
Filhinhos, eu vos escrevo, porque os vossos pecados são perdoados, por causa do seu nome. (1 João 2.12)

Por que devemos enfatizar que Deus ama, perdoa e salva para sua própria glória? Aqui estão duas razões (dentre muitas).

1) Porque a Bíblia o enfatiza.

“Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro” (Isaías 43.25).

“Por causa do teu nome, SENHOR, perdoa a minha iniquidade, que é grande” (Salmo 25.11).

“Assiste-nos, ó Deus e Salvador nosso, pela glória do teu nome; livra-nos e perdoa-nos os pecados, por amor do teu nome” (Salmo 79.9).

“Posto que as nossas maldades testificam contra nós, ó SENHOR, age por amor do teu nome; porque as nossas rebeldias se multiplicaram; contra ti pecamos” (Jeremias 14.7).

“Conhecemos, ó SENHOR, a nossa maldade e a iniquidade de nossos pais; porque temos pecado contra ti. Não nos rejeites, por amor do teu nome; não cubras de opróbrio o trono da tua glória” (Jeremias 14.20-21).

“[Cristo,] a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus” (Romanos 3.25-26).

“Seus pecados são perdoados por causa do seu nome” (1João 2.12).

2) Porque isso evidencia que Deus nos ama com o maior amor.

“Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória” (João 17.24).

Deus não nos ama de uma maneira que nos torna supremos, mas sim de uma maneira que faz dele mesmo supremo. O céu não será um salão de espelhos, porém uma visão crescente da grandeza infinita. Chegar ao céu e descobrir que somos supremos seria a máxima decepção.

O maior amor assegura que Deus faz tudo de modo a estabelecer e magnificar sua própria supremacia, para que, quando chegarmos lá, tenhamos algo para aumentar nossa alegria para sempre: a glória de Deus. O maior amor é Deus ter entregado a si mesmo por nós para nosso gozo eterno, à custa da vida do seu Filho (Romanos 8.32).

Fonte: Voltemos ao Evangelho e Ministério Fiel – Devocional Alegria Inabalável – John Piper